•   kimmai@kimmai.com.br
  •   (85) 3232-9123 / 3025-6405 / 99167-7420 

TIPOS DE DISCOS E SUA UTILIZAÇÃO

 

  • Champanhe - Utilizado na manutenção com enceradeira High Speed em pisos tratados com acabamentos acrílicos.
  • Azul Assoalho - Ideal para remoção de sujeiras mais difíceis em cimento polido. Indicado para remoção total de ceras antigas em pisos de madeiras.
  • Verde Limpador - Remove apenas as camadas superficiais do acabamento, reduzindo, assim, o tempo gasto e o material a ser usado pelo auxiliar que fará o tratamento do piso após usá-lo.
  • Branco Lustrador - Recomendado para acabamentos macios e adequado para dar brilho ao piso, sem a remoção do acabamento.
  • Preto Removedor - Assim como o Azul Assoalho, é responsável pela remoção da sujidade mais difícil de ser limpa, encontrada normalmente em pisos de cimento polido.
  • Pêlo de Porco - Antigamente feito com pelo de porco, este disco é produzido atualmente por um composto feito de fibras naturais e sintéticas. É recomendado para a manutenção semanal de um piso de acabamento duro e tráfego intenso, removendo manchas e riscos enquanto faz o polimento.
  • Bege Polidor - Recomendado para acabamentos macios, renova o brilho enquanto fixa o acabamento e dá resistência ao tráfego de pessoas.
  • Marrom Granada - Extremamente agressivo, este disco limpa e reduz a rugosidade do piso.
  • Roxo Diamante - Apesar da função de limpar e recuperar o brilho do piso, este disco pode ter três sub-funções, dependendo do desejo do auxiliar. Quando usado a seco, renova o brilho do piso e fixa o acabamento. Já quando utilizado com spray, remove rapidamente marcas e riscos, dando alto brilho ao piso e em caso de pisos danificados ou gastos, é usado após a utilização do Disco Marrom Granada.
  • Preto Ônix - Indicado para remoção ultra-pesada e no uso em locais em que situações de retrabalho não são toleradas.
  • Vermelho Rubi (Red Buffer) - Ideal para limpeza diária sem remoção do acabamento. Quando usado a seco, renova o brilho fixando o acabamento.


LIMPEZA e HIGIENIZAÇÃO

 

  • Carpetes e tapetes – a limpeza é feita com a espuma obtida da solução de um produto específico para limpeza de tapetes e carpetes, auxiliado pela ação mecânica. Em seguida, a espuma é removida com aspirador de líquidos e o carpete colocado em local bastante ventilado. Não deve ser lavado com a solução detergente, pois as fibras irão absorver muita água, com eliminação muito lenta, causando danos ao tapete ou carpete e ainda o crescimento de microrganismos como fungos e outros.
  • Equipamentos elétricos – devem ser desligados e a limpeza feita com pano umedecido em solução detergente. O excesso deve ser removido com pano seco.
  • Móveis – dependendo do material pelo qual é feito, teremos maneiras distintas de limpeza. Se for um material lavável pode ser feita a limpeza com uma solução de lavagem. Se for de madeira não poderá ser lavado com água, deve-se fazer a remoção da sujidade solta e aplica-se um lustra móveis que tem como finalidade proteger a superfície, pois coloca sobre a madeira uma película de proteção brilhante. Toda a sujeira ficará sobre a película de proteção, não existindo mais poros onde a sujeira possa se agregar, sendo mais fácil a remoção da mesma, além de melhorar a aparência (superfície brilhando).
  • Paredes – se for de fórmica pode ser lavada com solução de detergente neutro. Se a parede for pintada lavar apenas se a tinta for lavável.
  • Sanitários – geralmente o revestimento da parede e piso são iguais diferindo na textura, pois o piso não pode ser completamente liso por questão de segurança. Devem ser lavados por completo com solução detergente. Em seguida, faz-se a desinfecção com um desinfetante de uso geral.
  • Superfícies Vitrificadas – a limpeza é feita com solução bem diluída de detergente. Não há necessidade de ação mecânica muito forte, pois a sujeira estará sobre a superfície, pois não existe porosidade na mesma. Não devem ser utilizados produtos muito concentrados nem corrosivos porque eles poderão causar danos à superfície, como por exemplo desgastar a superfície vítrea.
  • Vidros e Espelhos – devem ser utilizados produtos específicos, pois estas superfícies são muito delicadas e a utilização de produtos muito agressivos danificará completamente a superfície. No caso particular de espelhos se for lavado com água ou solução detergente, geralmente ocorre a penetração de água ou solução por trás do espelho e com o tempo começarão a surgir pontos pretos no espelho, proveniente da deterioração do mesmo. Mais uma razão para se utilizar um limpa-vidros, pois estes produtos tem solventes que volatilizam mais rapidamente que a água e contem também tensoativos que promovem uma limpeza mais eficiente da superfície.

 

DESINFECÇÃO ou SANITIZAÇÃO

 

  • Após a limpeza, deve-se fazer a desinfecção das superfícies em geral, principalmente de sanitários. Geralmente encontramos bactérias que tem uma baixa resistência e que são eliminadas com o uso de um desinfetante de uso geral.

 

  • Uma limpeza feita com detergente e água, arrasta uma parte das bactérias, mas elas não são mortas e no local onde for colocada a solução de lavagem que fez a limpeza, elas irão reproduzir.

 

  • Com o uso de um desinfetante de uso geral, DE ACORDO COM AS INFORMAÇÕES CONT IDAS NO RÓTULO DO PRODUTO, ocorre a morte das bactérias – cerca de 99,99% delas. Caso o desinfetante seja utilizado de maneira incorreta( por exemplo se o desinfetante tiver ação comprovada apenas puro e for utilizado diluído, mesmo 1:1), ele não eliminará as bactérias.

 

  • Em hospitais deve-se utilizar um desinfetante hospitalar, pois é um ambiente onde encontramos bactérias que são mais resistentes e que serão eliminadas apenas com o uso de um desinfetante específico DE ACORDO COM AS INFORMAÇÕES CONTIDAS NO RÓTULO DO PRODUTO. Caso seja usado um desinfetante de uso geral, serão eliminadas apenas algumas bactérias, a maior parte delas ficará no ambiente, proliferando-se.

 

  • Portanto, o uso incorreto do desinfetante pode vir a gerar uma infecção, tanto quanto se ele não fosse utilizado.

LAVAGEM DAS MÃOS

 

  • A principal via de transmissão de infecção são as mãos dos profissionais que atuam nos estabelecimentos.

 

  • A adequada LAVAGEM DAS MÃOS é fundamental para o seu controle.

 

  • É proibido o uso de acessórios como:

              · Anéis;

              · Pulseiras;

              · Relógios de pulso.

 

  • COMO PROCEDER

• Abrir a torneira com a mão não dominante;

• Molhar as mãos, sem encostar na pia ou lavatório;

• Ensaboar as mãos, friccionando-as por aprox. 15 a 30 segundos;

• Enxaguar as mãos;

• Fechar a torneira com o auxílio de papel toalha, ou coma mão não dominante